Home » Estética Corporal » Drenagem linfática possui efeito duradouro?

Drenagem linfática possui efeito duradouro?

drenagem-linfatica-3A drenagem linfática é uma técnica de massagem aplicada por profissionais habilitados, como fisioterapeutas e massoterapeutas. O objetivo deste procedimento é estimular o sistema linfático, que evolve uma rede complexa de vasos, os quais distribuem fluidos pelo corpo humano, de modo que a massagem faz com que este sistema funcione de modo mais ativo e acelerado, reduzindo a retenção de líquidos, ativando a circulação sanguínea, eliminando toxinas, relaxando o corpo e até atuando no combate à celulite.

De modo geral, a drenagem linfática é indicada no tratamento pré e pós-operatório de cirurgia plástica; redução de fibroses; pós-traumatismos; redução do stress; estética; insuficiência venosa; linfedemas; edemas produzidos no período gestacional e pré-menstrual e no tratamento coadjuvante da cicatriz queloideana ou hipertrófica.

Como funciona o sistema linfático?

Além da circulação arterial e venosa, temos o sistema linfático que atua como uma “terceira circulação”, ou seja: a linfa, rica em proteínas, glóbulos brancos, células sanguíneas, é um líquido que circula pelos vasos linfáticos, e pode também carregar bactérias e toxinas, microrganismos, células mortas. De aspecto viscoso e amarelado, a linfa desempenha uma série de trocas no metabolismo com as células, retornando aos gânglios após este processo, que é contínuo.

Os linfonodos estão espalhados pelo corpo humano e fazem parte do sistema imunológico, auxiliando o organismo a identificar germes e combatê-los, evitando infecções. Atuam, portanto, como se fossem filtros, e por meio da palpação, estes linfonodos podem ser sentidos em áreas comuns (virilha, axilas, pescoço, abaixo da mandíbula e do queixo, atrás das orelhas e na parte posterior da cabeça).

Como a drenagem linfática é feita?

Quando feita de modo manual, a drenagem linfática deve obedecer a trajetória dos vasos linfáticos, ou seja, no sentido do gânglio linfático. São movimentos leves, com pressão moderada, em formato de bracelete. Cada região do corpo exige movimentos distintos, mas sempre no sentido de algum gânglio linfático. Por exemplo: nas pernas aplicam-se movimentos ascendentes. Na barriga, faz o movimento no sentido da virilha. Quando nos braços e tórax, os movimentos aplicados devem ser no sentido das axilas.

Há aparelhos que trabalham com sistema a vácuo, mas o procedimento manual permite ao especialista verificar a área e trabalhar mais dedicadamente onde há maior necessidade. Deve-se proceder ao esvaziamento dos gânglios linfáticos, em movimentos circulares, sentido horário, e só depois disso drenar a linfa nesta direção.

Benefícios da drenagem linfática

  • Redução do número ou tamanho dos edemas presentes no corpo;
  • Hidratação e nutrição das células;
  • Cicatrização de ferimentos mais rápida, devido ao aumento circulação arterial e venosa;
  • Maior capacidade de absorção de hematomas e equimoses;
  • Aceleração na volta da sensibilidade após cirurgias plásticas;
  • Diminuição da retenção de líquido nos tecidos (prevenção da celulite);
  • Relaxamento.

Com que frequência é preciso fazer drenagem linfática?

Mas afinal, a drenagem linfática têm efeitos duradouros? Para alcançar-se resultados reais, o procedimento não pode ser feito uma única vez. A drenagem precisa ser realizada frequentemente. É possível, inclusive, realizá-la em casa, diariamente, ou de modo profissional, até três vezes por semana. Manter esta regularidade é imprescindível, pois a retenção de líquidos retorna rapidamente, variando de organismo para organismo.

Não existe restrição de idade para a aplicação da drenagem linfática. O procedimento auxilia na redução das medidas, acaba com o inchaço e elimina toxinas do organismo. Mas isso deve vir acompanhado de hábitos saudáveis, como alimentação equilibrada e condicionamento físico.

Ainda tem dúvidas sobre a  drenagem linfática? Venha saber mais sobre este e outros procedimentos agendando uma avaliação gratuita aqui na Vitaclin!

Notícias Relacionadas


quinta-feira, 20 de agosto de 2015 | Estética Corporal, Terapias


Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

*