Escleroterapia / PEIM

A escleroterapia, também chamada de PEIM (Procedimento Estético Invasivo de Microvasos) consiste na aplicação de substâncias que agem diretamente sobre as varicoses. O que causa uma alteração das células do vaso, fechando-os.
As varicoses são os vasos sanguíneos sob a pele que, quando visíveis são menores que 1 mm de diâmetro, na linguagem médica são chamados de telangiectasias. Podem se apresentar de diferentes formas: linhas fracamente vermelhas até um aspecto roxo e elevado, com desenho arboriforme.

Um liquido injetado sobre os vasos, causa uma alteração nas células do mesmo fechando-o. Quando o liquido continua na circulação e atinge vasos maiores é diluído pelo sangue e perde seu efeito. A escleroterapia/ PEIM utiliza de agente esclerosantes em varicoses , faz com que ocorra o endurecimento e obstrução do fluxo sanguíneo.
Com essa obstrução, o sangue buscará veias mais saudáveis para que volte a fluir na região melhorando o aspecto estético e proporcionando uma aparência saudável.

A ação pode surgir de 30 minutos a 4 dias, sendo considerada mais suave, e menos capaz de produzir grandes descamações, quando comparada aos agentes detergentes.

Ela apresenta ação lenta de 30 minutos a 4 dias, sendo considerada mais suave, e menos capaz de produzir grandes descamações, quando comparada aos agentes detergentes.

As varicoses podem estar presentes em todos os locais dos membros, atingindo a coxa, perna, glúteo e, em alguns casos, até a região das costas.

Resultado e número de sessões ?

O número de sessões varia entre os pacientes, dependendo da quantidade de vasos, expectativa de melhora, resposta ao tratamento, tolerância à dor, assiduidade e adesão às orientações pós escleroterapia. Alguns vasos desaparecem, outros diminuem e outros não respondem. Por isso são necessárias novas sessões. Os intervalos entre as sessões devem ser de em média de 15 dias.

Contra Indicações

Arteriopatias isquêmicas (doenças das artérias)

Mulheres grávidas;

Insuficiências circulatórias;

Lactantes;

Insuficiência cardíaca ou renal;

Estados infecciosos;

Antecedentes de Trombose Venosa Profunda;

Patologias oncóticas ativas;

Diabéticos descompensados.

Agendar Avaliação