CALVÍCIE - VITACLIN

Calvície

VitaclinEstética FacialCalvície

Calvície

A calvície ou alopecia é um problema que aflige a homens e mulheres cada vez mais nestes tempos. Encontre aqui os melhores tratamentos na atualidade.

O que é Calvície?

É o processo no qual se perde mais cabelo do que é reposto, onde pode houver recuperação total, parcial ou nula do cabelo na área afetada já seja no couro cabeludo ou no corpo. Afeta em maior porcentagem a os homens, o que se atribuem fatores hormonais onde a testosterona joga um papel principal, fatores hereditários, mas como é uma afecção multifatorial existem outras causas como os hábitos biopsicossociais da pessoa.

Calvície

Tipos de Alopecia

Androgenético.

Calvície

É a causa mais freqüente de alopecia entre homens, mas também afeta mulheres; começa a se manifestar entre a puberdade e vida adulta, tendo vários graus; como o próprio nome diz, é uma associação de fatores genéticos com o hormônio sexual masculino, a testosterona.

• Areata.

Calvície

relacionada especialmente a fatores autoimunes e seu agravamento é influenciado pelo emocional. A alopecia areata é caracterizada pela perda rápida, parcial ou total de pelos em uma ou mais áreas do couro cabeludo ou ainda em áreas como barba, sobrancelhas, púbis, etc. O renascimento dos pelos pode ocorrer espontaneamente em alguns meses, porém em alguns casos a doença progride, podendo atingir todo o couro cabeludo (alopecia total) ou todo o corpo (alopecia universal)

         Congênita.

Calvície

Ligada a fatores hereditários, com ausência total ou parcial desde o nascimento.

Traumática.

Calvície

Que tem origem em contusões ou lesões do couro cabeludo.

• Neurótica

Também chamada de tricotilomania, onde o indivíduo "arranca" os próprios cabelos conscientemente ou não  

• Secundária ou Medicamentosa.

Calvície

Que aparece após algum distúrbio interno dos órgãos, doenças, infecções, medicamentos como a quimioterapia. 

 • Seborreica.

Calvície

A dermatite seborreica do couro cabeludo é um distúrbio muito comum, onde pode ser observado escamação, coceira e eritema; contudo, é uma doença que raramente determina uma redução significativa dos cabelos.  

• Eflúvio.

Calvície

Também chamada de deflúvio, é a causa mais comum de perda de cabelos entre as mulheres; consiste na quebra harmoniosa do ciclo de vida capilar, tendo várias causas; normalmente, responde bem aos tratamentos médicos 

• Dieta pobre em ferro. 

Calvície

Dietas que cortam o consumo de carne vermelha e vegetais fornecedores de ferro podem deixar a mulher com a carência de ferro no organismo, com isso o oxigênio não chegará em quantidade suficiente a bulbo fazendo com que os fios nasçam já enfraquecidos.  

• Alérgica

Pessoas alérgicas a glúten do trigo e a lactose ou caseína do leite de vaca são os mais propensos a terem calvície; essa condição de alergia se manifesta em outros sintomas, porém pouco relacionada a isso.

 Causas

Hormonais:

atualmente se há determinado que o aumento do hormônio testosterona esta muito relacionada em a calvície devido a que esse hormônio se transforma em diidrotestosterona (DTH) por uma enzima chamada 5-alfa-reductase, que aumenta La recepção de andrógenos no folículo piloso. Em indivíduos que apresentam este tipo de alopecia se observa que os níveis de DTH estão aumentados a diferencia de os indivíduos que não tem alopecia.

Farmacológica:

 Antitireoidanos:  Metimazol, Propiltiouracil (PTU), Carbimazol e Perclorato de potássio.

Metais como o tálio, que em alguns países é usado como pesticida. Também outros metais, como chumbo e mercúrio. Anticoagulantes cumarinicos e a heparina. Acordo com as estadísticas grades quantidade de pacientes que tomam esses tratamentos tem perdida de cabelo. Vitamina A e seus derivados que se usas em grande quantidade de tratamentos na pele. Anticancerígeno e citostático. Muitos dos medicamentos usados? Nos tratamentos de câncer podem causar alopecia. No entanto, existem algumas técnicas, como a hipotermia, que resfria o couro cabeludo antes da administração do medicamento e, portanto, não atinge o folículo piloso. Alguns especialistas afirmam que, se o medicamento não atingir essa área, não será alcançada uma concentração suficiente para que ele possa atuar efetivamente contra as células cancerígenas. Assim, portanto, ocorreria uma metástase do câncer no couro cabeludo.

Levodopa é um medicamento para tratar a doença de Parkinson. Ácido bórico, porem agora fica em desuso, antes era usado nos enxágües bucais. Ciclosporina o interferón, que são fármacos moduladores da  imunidade, também podem provocar a perdida de pelo. Anticonvulsivantes como a carbamazepina. El lítio, para tratamentos psiquiátricos. Medicamentos anti-hipertensivos como o captopril ou enalapril, que são inibidores da conversão da enzima da angiotensina (ECA)

Hábitos:

Consumo de álcool, cigarro, falta de higiene capilar, sedentarismo.

Psicológicos e psiquiátricos

Estresse, transtorno de ansiedade generalizada, depressão maior, tricotilomania.

Tratamentos:

Nos tratamentos dermatológicos e farmacológicos tem algumas opções como são:Minoxidy, lAlozex, Finasterida, Tratamento com fatores de crescimento.estes têm tido bons resultados no tratamento da calvície, com relativos efeitos secundários, se é excedido a quantidade de dose. Na area de estética temos varias opções de tratamentos.O microagulhamento que ajuda a estimulação de colágeno no couro cabeludo e fortalece o fio capilar, também pode se usar minoxidil injetável. O plasma rico em plaquetas é outra novidade para tratar a calvície porque ajuda á regeneração da célula no couro cabeludo porque aporta fatores de crescimento diretamente ao tecido capilar. O uso de laser de baixa potencia ou laser capilar ajuda muito na estimulação de colágeno que é necessário para a nutrição do tecido. A carboxiterapia é outra alternativa já que ajuda a melhorar a circulação no couro cabeludo que é uno dos fatores principais na caída do cabelo.

Outras opções existem na area cirúrgica como é o microinjerto ou injerto de pelo. Consiste em transplantar o cabelo, das áreas onde o cabelo é sempre mantido, como na nuca ou nos dois lados da cabeça, áreas nas quais a genética não atua, para áreas com escassez ou falta de cabelos afetados pela alopecia

Perguntas

Calvície

Alopecia tem cura?

Ainda não tem cura, mas tem controle, de acordo com os especialistas em dermatologia. Quando você trata a calvície, tem que manter o tratamento indefinidamente porque não tem um efeito definitivo e a doença ainda esta ativa. Tenha muito cuidado com ofertas enganosas sobre tratamentos milagrosos, lembre-se sempre de consultar o especialista.

As mulheres podem ser calvas?

As mulheres também podem apresentar calvície. Apesar de que a porcentagem das mulheres calvas é menor que os homens, elas têm predisposição para essa doença, mas se diferenciam em alguns fatores que produz-la. Os homens tendem mais a sofrer de calvície por fatores genéticos e hormonais como os aumentos da testosterona, e no caso da mulher por fatores emocionais e nutricionais, alem disso o patrão da queda  de cabelo também é diferente.

Calvície causa mais desconforto em as mulheres que nos homens?

O conceito da beleza (moda, cosméticos, imagem) faz mais preção sobre a mulher, e já que o cabelo é considerado como sinônimo da beleza, elas sentem mais ansiedade por a perda dele. Pelo contrario com os homens, alguns já estão se acostumando à queda do cabelo, e até faz parte da estética masculina.

Quais  medicamento farmacologicos são a melhor opção?

Dependendo do tipo de alopecia (calvície), como no caso da androgenéntica que pode ser tratada com vasodiladores como minoxidil e tem boas resultados. outro tratamento que tem muita relevancia para tratar a calvicie é a finasterida que bloqueia a enzima alfa 5 reductase que faz a transformação de testosterona á diidrotestosterona, que tem que ver com a calvície masculina. No caso de doenças dermatológicas ou psiquiátricas, basta com tratar o problema de base e o cabelo pode se retornar. Pode combinar o tratamento dermatológico ou psiquiátrico com terapias estéticas para reforçar ou acelerar os resultados. 

O cabelo da confiança?

Antigamente na  cultura masculina o cabelo e sinônimo de força, presença, virilidade, saúde mas nos tempos modernos a mentalidade há mudado. Alguns pode ficar com desconfiança e mostram interesse pelas novas terapias capilares. No caso da mulher gera mais desconfiança devido a pressão  da sociedade sobre sua aparência física.   

Ansiedade ou depressão pela queda de cabelo?

Na algumas pessoas a calvície pode ser algo traumática, sobre todo as pessoas que vivem de sua imagem causando transtornos de personalidade como ansiedade ou depressão. É algo contraditório, a preocupação por evitar a queda do cabelo faz que aconteça ou que aconteça mais rápido. Fazer atividades que ajudem a controlar o estresse é muito proveitoso para proteger nosso cabelo. Não é possível afirmar que vão evitar a caída do cabelo, mas pode controlar o diminuir o processo.

O tratamento da calvície: liberação ou condenação?

A desvantagem de alguns tratamentos é que não pode se interromper. Devido a que a calvície não tem cura  você tem que manter-los indefinidamente e quando estes são interrompidos por um tempo comprido pode-se perder o efeito, gerando a queda do cabelo recuperado, tendo que começar de novo a terapia. Esta situação pode ser problemática se a pessoa não consegue comprar o tratamento periodicamente.  






ATENDIMENTO ON-LINE LIGUE AGORALIGUE AGORA 41 3026.2626
AGENDE SUA AVALIAÇÃO GRÁTIS

Agende sua Avaliação Grátis e saiba mais sobre estes e outros tratamentos de Estética Avançada Vitaclin.



RECEBA NOSSAS NOVIDADES E OFERTAS


Receba nossas
novidades e ofertas




MAIS BUSCADOS

Limpeza de pele por hidrossucção
Toxina Botulínica
Peeling de Ácido Retinóico
Celulite
Acne
Depilação a Laser
Gordura na axila
Carboxiterapia

MAIS ACESSADOS

Vita Lipo
Preenchimento com Ácido...
Estrias
Calvície
Peeling medios
Rugas
Luz Pulsada
Escleroterapia

PROCEDIMENTOS

Estética Facial
Estética Corporal
Spa/Massagem
Depilação a laser

INSTITUCIONAL

Sobre Nós
Fale Conosco

AVALIAÇÃO GRATUITA

41 3026.2626
41 98777.0003

Av Sete de Setembro, 5881 Batel, Curitiba - PR