VASINHOS NO ROSTO - VITACLIN

Vasinhos no rosto

VitaclinEstética FacialVasinhos no rosto

Vasinhos no rosto

Você sofre com o problema de vasinhos faciais? Não se preocupe, há solução. Conheça mais sobre os tratamentos disponíveis e como eles podem ajudar.

Vasinhos Faciais

Vasinhos no rosto

Os vasinhos faciais acometem muitas pessoas, principalmente mulheres. Não são, pelo menos na grande maioria das vezes, algum sintoma de problemas adversos, mas seu caráter estético pesa muito às mulheres.

Poucos sabem exatamente do que se trata as pequenas veias que aparecem (e estas não surgem somente no rosto, mas em todos os lugares do corpo). Quanto mais você souber sobre o assunto, maiores são as chances de você conseguir se livrar de vez das marquinhas.

Se você sofre com esses pequenos vasos e eles realmente te incomodam, conheça mais sobre eles e possíveis formas de tratamento, assim como algumas maneiras de evitá-los.

O que são os vasinhos faciais?

 Vasinhos no rosto

Os vasinhos faciais são tecnicamente chamados de telangiectasia no rosto e por definição são alterações da pele que causam o desenvolvimento de pequenas veias vermelhas na face.

Regiões mais próximas da bochecha, lábios ou nariz têm maior propensão de desenvolver tais vasinhos. Em alguns casos pode haver irritação ou coceira na região, mas aqueles que aparecem no rosto normalmente não apresentam tais problemas (consistem mais em desconforto estético).

• Quais são as principais causas

O motivo da alteração não é realmente conhecido, mas acredita-se que a exposição ao sol é um dos maiores responsáveis. Outras causas apontadas pelos especialistas são:

• Consumo excessivo álcool e drogas;

Envelhecimento natural da pele;

• Ingestão de corticoides;

• Fatores locacionais (regiões muito quentes ou muito frias durante todo o ano).

          Mulheres em períodos de gestação também costumam desenvolver os vasinhos faciais.

• Como confirmar o diagnóstico

Por ser, na maioria das vezes, um fator estético, normalmente o diagnóstico é feito instantaneamente por um dermatologista. Caso haja a suspeita de que os vasos são um sintoma de alguma doença mais grave, outros tipos de exames costumam ser requeridos.

É importante ressaltar que mesmo que não haja nenhuma suspeita, é fundamental que você busque por profissionais qualificados, experientes e habilitados para analisar o seu caso com precisão.

Tipos de vasinhos

Os vasinhos são varizes, porém, na grande maioria dos casos, são inofensivos. No entanto, algumas pessoas desenvolvem problemas sérios de varizes. Confiras os principais tipos:

• TIPO I - IVIPE:

IVIPE é a abreviação para Insuficiência Venosa de Importância Predominantemente Estética e é caracterizada pela presença de varizes pequenas e veias reticulares (também chamadas de microvarizes).

Nós já falamos aqui sobre os vasinhos faciais e eles também se encaixam na definição de varizes pequenas. A espessura é de um único fio de cabelo, aproximadamente, e costumam ter a mistura de tons vermelhos e azuis.

Já as veias reticulares possuem uma espessura um pouco mais significativa e se estendem muito mais pelo corpo do que os vasinhos. Também costumam ser mais azulados, chamando mais a atenção em caráter estético.

Apesar de serem mais grossas e evidentes, as veias reticulares ainda se encaixam somente em problemas estéticos. A partir do próximo tópico as ocorrências começam a se tornar mais problemáticas aos pacientes.

• Tipo II - IVIFE

IVIFE é a abreviação para Insuficiência Venosa Funcional e Estética, como o próprio nome já diz, já há indícios de que desenvolvê-las é algo que vai além do estético. Os vasos possuem diâmetro de médio e grande calibre.

Se o seu diagnóstico for do tipo II, então é recomendado que você procure por tratamento. Isso é fundamental por dois motivos: evitar que o quadro se agrave ainda mais e, claro, resolver de vez as questões estéticas para que os vasos não se tornem tão evidentes a ponto de prejudicar a sua autoestima.

Os vasinhos faciais não se encaixam nessa categoria, a Insuficiência Venosa Funcional e Estética costuma aparecer nas coxas e pernas, no entanto, é importante esclarecer quais são as possibilidades de ocorrência de varizes.

• Tipo III IVFA

IVFA é a abreviação para Insuficiência Venosa Funcional Assintomática. A questão do “assintomático” está relacionada aos padrões estéticos, pois o Tipo III leva em consideração os fatores de saúde física.

Isso pode dar a falsa impressão de que esse caso é melhor do que os anteriores, no entanto, as questões de saúde física são mais atingidas nessas circunstâncias, como já dito. 

O tratamento também envolve a questão estética, mas o foco é eliminar as varizes para que nenhuma funcionalidade seja afetada e que a paciente não fique com nenhum incômodo devido aos vasinhos.

• Tipo IV - IVFS

IVFS é a abreviação para Insuficiência Venosa Funcional Sintomática. Esse é, com toda a certeza, o pior quadro que a paciente pode desenvolver. As complicações envolvidas para a IVFS são:

o   Tromboflebites

o   Eczema Venoso

o   Úlceras de perna

o   Hemorragias

o   Hiperpigmentações

o   Dermatite Ocre

o   Fibrose

o   Embolia de Pulmão

o   Infecções

Desenvolver esse tipo de quadro não é muito comum e normalmente acomete pacientes que negligenciaram os sinais das varizes. Sendo assim, se os fatores funcionais estão sobrepondo os estéticos, procure por um profissional imediatamente.

Como os vasinhos faciais afetam a saúde mental

Vasinhos no rosto

No quadro anterior abrangemos um pouco mais o assunto para os tipos de varizes, mas voltando ao caso dos vasinhos faciais, quais são as complicações que eles podem causar? Já sabemos que não são precursores de problemas funcionais, então porque eles são evitados?

• Autoestima

Mesmo que os vasinhos sejam claros e discretos, eles causam muito desconforto, principalmente às mulheres. Quando o quadro se torna mais evoluído, a autoestima é diretamente afetada.

Mulheres se veem na necessidade de se maquiarem em qualquer ocasião para esconder os vasinhos e isso não é algo saudável. Não que o fato de se maquiar diariamente lhe faça mal, mas fazê-lo para esconder determinado aspecto físico não é um bom sinal.

Quando as varizes estão localizadas em outras partes do corpo, a vergonha de exibi-las é tanta que sentem como se o uso de calça fosse obrigatório, mesmo em dias quentes.

• Qualidade de vida

Consequentemente, os vasinhos faciais e os outros tipos de varizes atingem diretamente a qualidade de vida, mesmo quando aparecem somente com malefícios estéticos. Sendo assim, saber como preveni-las e como eliminá-las será de grande ajuda.

Tratamentos para vasinhos faciais

Vasinhos no rosto

Esclerose laser: é realizada com o laser Nod-YAG, que é baseado na eliminação ou bloqueio do fluxo sanguíneo através dos vasos alterados.

É uma técnica de baixo preço, que pode ser repetida várias vezes. Além disso, é um procedimento muito seguro que pode ser compatível com a depilação a laser.

Luz pulsada: é feita com o uso de o feixe de luz, é capaz de destruir alguns pequenos vasos com a aplicação de luz pulsada que se transforma em calor. Os resultados são muito positivos e imediatos. Além disso, eles melhoram a aparência e a densidade da pele.

Vasinhos no rosto

Eletrocoagulação: consiste na aplicação de ondas de alta frequência, através de agulhas finas, capazes de se transformar em calor. Graças a esse calor, os vasos sanguíneos podem coagular sem complicações. É especialmente útil em lesões vasculares superficiais de coloração fina de vermelho. Esta opção é simples e econômica.

Vasinhos no rosto  

A escleroterapia pode se usar no tratamento de vasinhos faciais, mas não deve ser a primeira opção para tratamento já que os vasinhos do rosto não respondem igual a escleroterapia que os vasinhos nas pernas. O problema é que os vasinhos ficam pertos ou misturados com as redes capilares arteriais, e o rosto tem muita de essas ultimas. O tratamento com substancias esclerosantes recomenda-se usar em vasos menores a 4 mm e combinar com fototerapias como é o laser vascular ou luz intensa pulsada.

O medicamento injetado produz a irritação faz nas paredes das veias fazendo que inchem e grudem. Com a veia não funcionando mais, o sangue é redirecionado para outras veias saudáveis em todo o corpo. Porém existem riscos no uso da escleroterapia, se a substancia fica em outras estruturas como os capilares arteriais, também vai se destruir, produzindo efeitos colaterais que tende-se a complicar com ulceras, necrose dérmica, infecções, entre outras.

 Escleroterapia

Vasinhos no rosto

A escleroterapia, como citamos anteriormente, é um procedimento minimamente invasivo que trata varizes e veias aparentes. Envolve a injeção de produtos químicos, conhecidos como agentes esclerosantes, nas veias danificadas.

Além de diminuir a aparência dos vasinhos faciais, a escleroterapia também pode reduzir a dor ou os efeitos colaterais causados ​​por veias danificadas.

Dependendo da gravidade da condição, a sessão de tratamento de escleroterapia para problemas venosos pode levar de 15 minutos a uma hora.

O procedimento começa com o médico limpando a pele ao redor das veias visadas. Com uma agulha fina, seu médico injeta a veia danificada com um agente esclerosante.Os agentes esclerosantes normalmente usados ​​na escleroterapia incluem:

  •           Polidocanol
  •          sulfato de tetradecil de sódio
  •          soluções salinas hipertônicas

A solução de líquido ou espuma faz com que as paredes da veia injetada se fechem, de modo que o sangue é redirecionado para veias não afetadas.

Com o tempo, seu corpo absorve a veia danificada, tornando-a menos visível e desconfortável. Com base no tamanho da veia ou veias tratadas, você pode precisar de até quatro sessões.

Primeiro, você terá uma consulta com seu médico. Ele ajudará você a determinar se esse procedimento é adequado para você ou não.

Nos poucos dias anteriores ao procedimento, seu médico recomendará que você evite certos medicamentos, como o ibuprofeno e a aspirina. Isso ajudará a reduzir o risco de hematomas.

Eles também podem recomendar que você evite aplicar loção ou depilar o local para diminuir a irritação. Você deve informar seu médico sobre quaisquer outros problemas médicos que você tenha antes do procedimento. Entre os efeitos colaterais estão possíveis picadas ou queimação na veia injetada durante a escleroterapia. O procedimento também pode ser doloroso, especialmente se o agente esclerosante vazar nos tecidos circundantes. Os efeitos colaterais comuns da escleroterapia incluem:

• Hematomas

• Ardencia

• Inchaço

• Descoloração Da Pele

• Desconforto

• Áreas vermelhas elevadas que aparecem ao redor dos locais de injeção

Todos esses efeitos colaterais devem desaparecer em alguns dias. Linhas marrons ou manchas também podem se desenvolver perto da área de tratamento.

Normalmente desaparecem dentro de três a seis meses, mas em alguns casos esse efeito colateral dura mais tempo ou pode se tornar permanente. Efeitos colaterais mais graves incluem:

         Reação alérgica ao agente esclerosante

Ulceração da pele ao redor do local da injeção

• Formação de coágulos sanguíneos nas veias tratadas

• Inflamação geralmente leve pode causar desconforto ao redor do local da injeção

Você deve manter contato com seu médico após o tratamento com escleroterapia para ajudar a aumentar a eficácia do procedimento e gerenciar possíveis efeitos colaterais.

No rosto a pele é mais fina e há um risco consideravelmente maior de cicatrizes quando a solução esclerosante é injetada. Por isso é preciso um médico hábil e experiente para avaliar cada caso.

Durante sua consulta inicial, seu médico examinará muito de perto suas veias faciais enquanto avalia sua pele.

Com base nos resultados dessa avaliação, o médico poderá determinar se a escleroterapia é uma boa opção ou se outra opção de tratamento, pode ser mais adequada às suas necessidades.

Independentemente da opção de tratamento escolhida, a chave para os melhores resultados possíveis é garantir que o médico seja experiente e qualificado no tratamento de veias faciais e no uso da técnica recomendada para o seu tratamento.

O tratamento das veias faciais requer um conjunto de habilidades especiais e um alto nível de conhecimento para evitar cicatrizes e outros efeitos colaterais e garantir que você obtenha os resultados que procura.

Os vasinhos faciais tem solução, escolha um profissional capacitado e devidamente certificado. Se possivel, peça recomendaçoes de pacientes mais antigo e sempre se sinta confortável para abordar qualquer dúvida que possa surgir ao longo do processo.






ATENDIMENTO ON-LINE LIGUE AGORALIGUE AGORA 41 3026.2626
AGENDE SUA AVALIAÇÃO GRÁTIS

Agende sua Avaliação Grátis e saiba mais sobre estes e outros tratamentos de Estética Avançada Vitaclin.



RECEBA NOSSAS NOVIDADES E OFERTAS


Receba nossas
novidades e ofertas




MAIS BUSCADOS

Limpeza de pele por hidrossucção
Toxina Botulínica
Peeling de Ácido Retinóico
Celulite
Acne
Depilação a Laser
Gordura na axila
Carboxiterapia

MAIS ACESSADOS

Vita Lipo
Preenchimento com Ácido...
Estrias
Calvície
Peeling medios
Rugas
Luz Pulsada
Escleroterapia

PROCEDIMENTOS

Estética Facial
Estética Corporal
Spa/Massagem
Depilação a laser

INSTITUCIONAL

Sobre Nós
Fale Conosco

AVALIAÇÃO GRATUITA

41 3026.2626
41 98777.0003

Av Sete de Setembro, 5881 Batel, Curitiba - PR